TÁXI COMPARTILHADO - Deputado Jesuíno apoia a regulamentação definitiva em Porto Velho - VEJA VÍDEO

O deputado estadual Jesuíno Boabaid (PMN), foi um dos únicos deputados a declarar total e irrestrito apoio a aprovação do serviço de Taxi Compartilhado em Porto Velho. O parlamentar destacou o trabalho da vereadora Ada Dantas (PMN), que na tarde desta terça-feira (3), na Câmara Municipal de Porto Velho, defendeu de forma aguerrida a aprovação do serviço e a manutenção dos empregos de centenas de pais de famílias.

“Como deputado estadual e morador da cidade de Porto Velho, apoio 100% a regulamentação definitiva do taxi compartilhado, eu apoio tudo que for bom para a sociedade portovelhense e rondoniense; não entendo o porquê deste conflito entre empresas de transportes que para mim é desnecessário, todos tem direito de trabalhar e trazer o sustento para suas famílias”, pontou Boabaid.

A pressão é grande por parte das empresas envolvidas para retirar os taxistas do sistema de transporte.

Como funciona

A nova modalidade de táxi compartilhado pode realizar uma corrida com até quatro passageiros pelo valor de R$ 5,00 por pessoa. É sempre o primeiro passageiro a entrar no veículo que decide pela viagem convencional (cobrada de acordo com o taxímetro) ou compartilhada; e é ele também quem definirá o destino da corrida, durante a qual outro cliente poderá embarcar desde que aceite saltar dentro da rota já traçada.

É importante lembrar que não são todos os táxis que prestam o novo serviço. Para saber qual veículo aderiu ao projeto, basta conferir se ele foi adesivado com tarjas amarelas na parte da frente e nas laterais do carro, onde estarão escritas as frases: “Eu curto táxi compartilhado” e “Táxi compartilhado por apenas R$ 5,00”.

“Apoiamos completamente a movimentação dos taxistas, quem tem que escolher o tipo de transporte que deve usar é o usuário. O Táxi Compartilhado foi aceito, deliberado e aprovado pelos vereadores, a sociedade também aprovou, por que não vi nenhuma rejeição, então eles não podem ser extintos, ignorados e desrespeitados dessa forma”, finalizou o parlamentar.

Rondônia Porto Velho Segurança Pública Bombeiro Militar Polícia Militar

Postagens Relacionadas